Dicas para o degustador de primeira viagem

De um lado, dispara o número de opções de estilos de cervejas no mercado em todo o país, e de outro, multiplica-se aos montes os novos “convertidos”, que farão parte da imensa confraria de apreciadores das artesanais.

Esta imensa quantidade de rótulos disponíveis, produzidos por centenas de micro-cervejarias, pode se tornar uma tarefa complexa para o consumidor de primeira viagem, por isso, vamos dar algumas dicas para que os primeiros goles transforme a degustação em um ritual super especial para o nosso amigo confrade.

 

Prepare-se para dar os primeiros “goles” neste vasto e fértil território das cervejas artesanais.

 

 

1º – Faça um Tour nos mercados e empórios e tenha contato visual e tátil com os produtos

 

Convide um ou mais amigos para caminhar com você para aprimorar e dividir conhecimentos cervejeiros.

A primeira observação é verificar o armazenamento das garrafas. Entre um produto que esteja refrigerado numa geladeira e outro que esteja repousando numa prateleira, prefira a primeira opção, é lá que a “garrafa” de cerveja deveria estar. Infelizmente não funciona assim em todo lugar, mas se estiverem armazenados corretamente em local escuro e arejado, pode levar o produto.

Definitivamente rejeite os produtos que estejam expostos à luz solar, pode afetar o sabor da cerveja, muito embora que luzes fluorescentes constantemente direcionadas nas garrafas interferem também. Embalagens de vidro marrom ou âmbar filtram bem a luz UV, mas as latinhas protegem mais.

Manipule a garrafa, o procedimento é importante para observar o líquido dentro dela.

Faça uma leitura das informações contidas no rótulo e fique por dentro sobre o estilo, quem fabricou o produto, endereço e telefone de contato, registro no MAPA, ingredientes, teor alcóolico, se tem alguma advertência sobre a presença de derivados alergênicos (exemplo – glúten), se o produto está dentro da validade e por aí vai. Tome cuidado com as promoções, pois quando acontece, fatalmente as cervejas estão para vencer.

 

2º Escolha as cervejas mais leves, mais refrescantes, são mais “fáceis” de beber 

 

É uma regra Claro que não, depende exclusivamente de cada um, mas para quem ainda precisa aprimorar suas aptidões gustativas, o ideal é começar pelos estilos mais leves, com amargor e teores alcoólicos menos acentuados, mas escolha o que for agradável para o seu paladar.

 

Então, que tal começar com uma Pilsen? 

 

Comece a sua experiência degustando o estilo Pilsen, cerveja da família Lager de baixa fermentação e por isso são mais leves, suaves e de cor dourada clara e de espuma cremosa e branca. Este estilo refrescante vai agradar a maioria.

Para melhor ilustrar a matéria e servir como parâmetro, apresentamos abaixo alguns rótulos de cervejarias conhecidas, cada qual com as suas características na receita, mas em geral, são cervejas que serão super bem aceitas. Elas também são fáceis de encontrar nos melhores mercados e empórios do país e também pela internet.

 

Sugerindo rótulos

Dama Bier – Cor dourada, aroma com personalidade maltada e suaves notas de lúpulo. O sabor tem predominância do malte com amargor médio e muita refrescância.

Schornstein – Com 5,0% de teor alcoólico, é uma cerveja de trigo de cor âmbar clara, aspecto turvo com excelente formação de creme. Apresenta o característico aroma do estilo, com banana e cravo em evidência e ainda notas cítricas. Seu sabor é marcante e muito agradável, cerveja leve e muito refrescante.

Bierland – Inspirada nas American Premium Lagers, com adaptação das suas características ao clima predominantemente tropical do Brasil. Trata-se de uma cerveja de baixa fermentação.

Klein – A origem vem da Alemanha, segue a Lei da Pureza Alemã de 1516, a Reinheitsgebot, que permite somente água, malte, lúpulo e levedura em sua fabricação. Leva maltes e lúpulos importados da Alemanha.

 

Dama Bier de Piracicaba – SP, Schornstein de Pomerode – SC, Bierland de Blumenau – SC e Klein de Campo Largo – PR

 

Escolha também uma Weissbier  

Reserve na “cestinha”, lugar para cerveja de trigo também. A Weissbier, da família Ale, é de alta fermentação, mas são cervejas leves e refrescantes e bastante aromáticas. Geralmente por não ser filtrada, o fermento fica na garrafa deixando a aparência da cerveja turva. Mas não se preocupe, é assim mesmo.

 

Sugerindo rótulos

Bierbaum Weiss Helles – Cerveja clara de trigo de alta fermentação, sua formulação vai apenas malte de trigo e malte de cevada. É uma cerveja leve e refrescante, sua coloração é amarela clara, turva e formação de creme denso e persistente.

Ashby Weiss – Desenvolvida cuidadosamente para atender ao paladar do brasileiro. Para isso, algumas técnicas e segredos de antigas formulações da Alemanha e República Tcheca foram incorporadas à receita original, conferindo um sabor único e especial. O resultado é um inconfundível amargor, uma cor dourada translúcida e um equilíbrio perfeito.

Barco Thay – É uma cerveja refrescante, leve e com muita personalidade. No aroma, uma surpresa agradável do gengibre, trazendo notas condimentadas, mentoladas e ao fundo acompanha-se o cravo.

Mistura Clássica Matilda – Amarelo claro e opaca, sua combinação de malte de cevada e trigo harmonizam-se com perfeição. Valoriza a interatividade do paladar amargo com a presença marcante de aromas, paladares frutados e de especiarias.

 

Bierbaum de Treze Tílias – SC, Ashby de Amparo – SP, Barco de Porto Alegre – RS e Mistura Clássica de Angra dos Reis – RJ

 

3º – Degustando corretamente a sua cerveja artesanal

 

A Temperatura 

Vivemos no país do sol escaldante e das cervejas massificadas predominando o consumo do grande público e é claro, a preferência nacional é que as “brejas” estejam estupidamente geladas na hora de beber. Com certeza nosso confrade não quer mais se enquadrar neste cenário do “beber por beber”, ele deseja mesmo é explorar o universo das cervejas especiais, provar sabores de intensidade sensorial e degustar muito menos com mais qualidade.

A percepção gustativa da sua língua não pode sofrer interferência, portanto, nem pensar em deixar sua cerveja especial “trincando” no congelador, ok!!!

A temperatura ideal para consumir a sua Pilsen é quando alcançar os 2 a 4°C, e no caso da Weiss, melhor ser degustada de 5 a 7°C.

 

O copo 

Cada estilo de cerveja requer um tipo de copo específico para degustação, mas se não for possível utilizar copos corretos, utilize os mais estreitos para cervejas leves e copos mais largos para as cervejas mais encorpadas e aromáticas. (Matéria sobre copos em breve).

Um toque! Troque o seu copo ou lave-o para for degustar estilos diferentes. Outra dica super importante é deixar sempre um copo com água e ingerir para limpar a língua de registro de outra bebida.

 

O colarinho 

Sempre com colarinho. Ele é fundamental para manter a temperatura da cerveja, preserva o gás e sabores também.

 

4º – Registre cada etapa das suas experiências 

 

Antes, durante e depois de degustar os estilos de cervejas que foram escolhidos, registre todas as experiências gustativas com os amigos. Esperamos que tenha convidado alguém!!!

Conversem a respeito, compartilhe informações, anotem o que mais chamou a atenção, o que mais e o que menos gostaram. Isso é bem bacana para não repetir cervejas e aprimorar-se no assunto.

 

Amigo confrade cervejeiro, esperamos que as dicas possam ajudar você, mas fique a vontade para experimentar o que desejar e o que for mais apropriado para o seu momento.

 

Deixe aqui registrado as suas opiniões, compartilhe nas redes sociais e ajude a disseminar a Cultura Cervejeira e o Portal Love Beers. Divirta-se e até a próxima matéria!

Noticias Relacionadas

Comentários

Comentários

Américo Rabelo
Publicitário e criador do Portal Love Beers

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme

Pin It on Pinterest