Quatro cervejarias por semana registradas no Brasil em 2018

Diretor da única instituição de ensino superior dedicada à bebida da América Latina analisa os dados divulgados pelo Mapa. De acordo com o estudo, são 835 cervejarias artesanais em operação no país, 23% a mais do que em dezembro de 2017.

 

Depois de um crescimento de 39% no número de cervejarias no ano passado, o Brasil dá sinais de que o setor não vai desacelerar tão cedo. Um estudo divulgado no início de outubro pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) aponta que, nos primeiros nove meses de 2018, foram registradas 156 novas cervejarias no país. Uma média de quatro a cada semana. São 835 fábricas em atividade, número 23% maior do que o registrado em dezembro de 2017.

 

O que chama a atenção no estudo, de acordo com o diretor da Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM), Carlo Bressiani, é a concentração. “Os estados do Sul e do Sudeste ainda reúnem mais de 80% dos negócios desse segmento no país e em regiões muito específicas mesmo dentro desse universo. Além dos estados do Centro Oeste, Norte e Nordeste, dentro dos grandes eixos é possível expandir a atuação de cervejarias”, comenta.

 

 

Escola Superior de Cerveja e Malte é a única especializada em bebidas na América Latina. Crédito: Divulgação

 

A ESCM é a única instituição de ensino superior dedicada à bebida na América Latina e uma das 21 do mundo.

 

Outro dado que aponta a localização concentrada das cervejarias é a densidade. O número que calcula o volume de negócios do setor por habitante mostra que, nos estados que lideram o ranking, há uma indústria cervejeira para cada 70 mil habitantes. Se mantida essa média, o Brasil teria potencial para 2.957 cervejarias.

 

A divulgação dos dados do Mapa, segundo Bressiani, apontam um mercado acelerado que não é mais visto como tendência mas, sim, como um setor consolidado e em expansão. “Os números apresentados trazem uma visão bastante positiva tanto sob o ponto de vista de representatividade quanto no que tange as possibilidades de ocupar espaços que ainda não estão cobertos pelo segmento”, explica. “Entendo que é mais uma motivação para que o setor aponte para o alto e adiante”, conclui.

 

 

Carlo Bressiani, diretor da ESCM. Crédito: Divulgação

 

Sobre a Escola Superior de Cerveja e Malte

 

Com mais de 6 mil alunos formados em quatro anos de atuação, a Escola Superior de Cerveja é Malte é a primeira e única instituição de ensino superior especializada na bebida da América Latina. É parceira da alemã Doemens Academy, uma das mais respeitas entidades do mundo.

 

São cerca de 90 cursos diferentes, em mais de 200 turmas já realizadas. Na sede, em Blumenau (SC), além das salas de aula estão disponíveis oito laboratórios voltados para o ensino de cerveja. Parcerias com cervejarias da região garantem visitas técnicas e relacionamento com o mercado durante os cursos.

 

Marina Melz

Noticias Relacionadas

Comentários

Comentários

Américo Rabelo
Publicitário e criador do Portal Love Beers

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color scheme

Pin It on Pinterest